Redes sociais
Nos siga e fique sabendo

Papagaio-verdadeiro cuidando do ninho em Jateí, em setembro de 2017. / Glaucia Seixas_PPV_PDA_FNB

         

       

O Projeto Papagaio-verdadeiro idealizado e desenvolvido desde 1997 pela Zootecnista e Doutora em Conservação da Natureza, Gláucia H. F. Seixa tem como principal objetivo garantir a conservação do papagaio da espécie Amazona aestiva, conhecido popularmente como papagaio-verdadeiro ou simplesmente “louro”.

 

Por ser um papagaio muito apreciado como animal de estimação por algumas pessoas, dada sua capacidade de aprender a imitar a fala humana, essa espécie é a alvo do intenso comércio ilegal de animais silvestres.  Todos os anos, filhotes são capturados criminosamente, com poucos dias de vida, de seus ninhos naturais. Na maioria das vezes, para acessar os filhotes ou ovos, os traficantes danificam ou derrubam a árvore onde está o ninho. Isto gera duas perdas irreparáveis para os louros: perda do filhote que deixa de contribuir para a manutenção da população local e a perda do ninho que deixa de ser utilizado pelo casal nos anos seguintes. Logo, se esta coleta cruel de filhotes e a destruição dos ninhos continuar acontecendo, em breve os louros poderão desaparecer da região.

 

Infelizmente o município de Jateí é uma das principais áreas onde isto acontece em Mato Grosso do Sul, com centenas de filhotes de louros sendo capturados e levados para fora do Estado ou país. Entretanto, sabendo da importância de proteger a natureza e de mudar esse cenário alarmante, a Prefeitura de Jateí, por intermédio da Secretaria de Meio Ambiente e Turismo (SEMMAT) tem apoiado as ações do Projeto Papagaio-verdadeiro no município.  Dentre estas, destaca-se o trabalho de educação ambiental realizado pela SEMMAT no Projeto Jovem Protetor da Natureza, que atua, desde 2019, na conscientização das pessoas em relação à importância de conservar a ave símbolo do município, por meio da apresentação de um teatro lúdico e contação da história “Nas asas do vento: um alerta contra o tráfico de papagaio-verdadeiro”.

 

Recentemente a SEMMAT tem apoiado a equipe do Projeto Papagaio-verdadeiro no monitoramento das árvores (coqueiros e outras espécies), utilizadas como ninho em estações reprodutivas anteriores (agosto a dezembro). Foram intensos dias de trabalho nas propriedades rurais de Jateí, realizados graças a fundamental colaboração do funcionário da SEMMAT, Clóves de Souza Portugal. O funcionário afirma que poucos ninhos foram encontrados em bom estado de conservação.  Clóves alerta “Os coqueiros mortos são utilizados como ninhos pelos louros e é importante contar com o apoio dos proprietários rurais do município, para que não removam os coqueiros mortos, durante a limpeza das pastagens”. O Projeto papagaio-verdadeiro (www.papagaioverdadeiro.org.br) é atualmente executado pelo Parque das Aves (www.parquedasaves.com.br), em parceria com a Organização Não Governamental de Mato Grosso do Sul, Fundação Neotropica do Brasil (www.fundacaoneotropica.org.br), com apoio do Parque Estadual das Várzeas do Rio Ivinhema (IMASUL) e Naples Zoo (desde 2019, www.napleszoo.org). Segundo sua coordenadora, Gláucia Seixas, todos que amam os louros podem colaborar “Só conseguiremos atingir nosso objetivo maior, que é continuar vendo os louros voando nos céus de Jateí, se todas as pessoas ajudarem. Isto pode ser feito de diferentes formas, desde nos recebendo em sua propriedade para as atividades de monitoramento até conversando com os amigos e vizinhos sobre a importância de manter os coqueiros nas propriedades e os filhotes nos ninhos até voarem. Afinal, os louros jateienses não podem ser usados para alimentar o interesse monetário de alguns ou o falso amor de outros, que insistem em manter estes animais de vida livre presos em uma gaiola.”  

 

Para conhecer mais sobre o Projeto Papagaio-verdadeiro ou apoiar sua execução em Jateí, entre em contato com a sua Coordenadora, Gláucia Seixas (projetopapagaioverdadeiro@gmail.com) ou acesse os links: www.papagaioverdadeiro.org.br   e F: @facebook.com/projetopapagaioverdadeiro.

 

Assim, é imprescindível que a administração municipal realize ações que contribuam para a conservação de espécies ameaçadas, como o papagaio-verdadeiro, muito mais agora que Jateí elegeu o papagaio verdadeiro como ave símbolo do município com o propósito de chamar a atenção para conservação dessa espécie tão abundante em nosso município e principalmente no Parque Estadual das Várzeas do Rio Ivinhema (PEVRI).